01 - ELETRODO REVESTIDO (SMAW)

     Soldagem com eletrodo revestido (SMAW) é a união de metais pelo aquecimento oriundo de um arco elétrico estabelecido entre a ponta de um eletrodo revestido e a superfície do metal de base, na junta que está sendo soldada. O metal fundido do eletrodo é transferido através do arco elétrico até a poça de fusão do metal de base, formando assim o metal de solda. 

     A soldagem com eletrodo revestido é o processo de soldagem mais usado, devido à versatilidade, simplicidade dos equipamentos de soldagem e do baixo custo geral dos consumíveis. Possui grande flexibilidade e solda a maioria dos metais, em uma grande faixa de espessuras. A soldagem, com este processo pode ser realizada em quase todos os lugares e em condições extremas.

Áreas de atuação: fabricação industrial, estruturas metálicas para edifícios, construção naval, automobilística, militar, offshore, refinarias, aeroespacial, cervejarias, entre outros

- Diferencial da PETROSOLDA -

     A PETROSOLDA conta com instrutores altamente treinados, tanto na técnica da soldagem,  quanto na didática de ensino técnico. O aluno aprenderá a soldar variadas posições, que são exigidas pelas normas técnicas aplicáveis, que permitem o aprimoramento profissional em juntas de ângulo e topo, tanto em chaparias como em tubulações. 

Chaparia e tubulação

Posições: 1F, 2F, 3F, 4F, 1G, 2G, 3G, 4G, 5G e 6G.

 Conteúdo Programático:

1. POLÍTICA  & QUALIDADE

  • Controle de qualidade (Satisfação do cliente).
  • Petrobras, Licitações, Consórcios e Obras.
  • Planejamento (tempo, custos, produção e segurança).

2. ASPECTOS INTRODUTÓRIOS

  • Principais Processos de Soldagem por fusão.
  • Soldagem a arco elétrico com eletrodo revestido.
  • Terminologia de Soldagem Norma AWS A2. 1.
  • Parâmetros de Soldagem.

3. ELETROTÉCNICA BÁSICA

  • Circuitos Elétricos.
  • Corrente Contínua (CC) e Alternada (AC).
  • Amperagem (A) e Voltagem (V).
  • Polaridade (+) e Negativo (-)

4. EQUIPAMENTOS PARA SOLDAGEM

  • Parâmetros dos equipamentos.               
  • Fontes de corrente para soldagem.
  • Exigências para acessórios de soldagem.

5. METAIS DE BASE E CONSUMÍVEIS

  • Soldabilidade dos aços-carbono comuns.
  • Eletrodo Revestido.
  • Classificação dos E/R Norma: AWS. A5. 1-91 C6013/7018.

6. DESCONTINUIDADES NA SOLDAGEM

  • Problemas na soldagem.
  • Abertura e manutenção do arco-elétrico.
  • Sopro magnético.
  • Descontinuidades possíveis causas.

7. PRÁTICA: ESMERILHADOR (LIXADOR)

  • Visual de Solda (V. S).
  • Preparação: Raiz, Acabamento, Bisel.
  • Esmerilhamento: Contra-Solda.
  • Manuseio de Equipamentos: (Lixadeira, Retífica).

8. SAÚDE, HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO.

  • D.D.S. (dialogo diário de segurança)
  • Palestra com técnico de segurança
  • Equipamentos de proteção individual (E.P.I).
  • Riscos elétricos.
  • Gases técnicos.
  • Organização do posto de soldagem.

9.  CONHECIMENTOS TECNICOS  POR INSPEÇÕES DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS PROCEDIMENTOS  & QUALIFICAÇÕES.

  • Líquidos penetrantes (LP) , Partículas magnéticas (PM).
  • Gamagrafia (RX), I.E.I.S, Reparos, Ultra-som,
  • RAQPS (Registro de Acompanhamento de Qualificação do Procedimento de Soldagem) simulado: “teste de qualificação”. 
  • Contra-Solda, Goivagem.

10.  PRÁTICA DE SOLDAGEM PELOS PROCEDIMENTOS & NORMAS

  • Normas: ASME IX / A.W.S.
  • Especificações: EMENDA – N-133 – REV - H PETROBRAS BR.
  • Posição de Ângulo: 1F, 2F, 3F, 4F.Posição de topo: 1G, 2G, 3G, 4G,5G(90º),6G(45º).